Select Menu
Select Menu

Noticias

Games

Entretenimento

Tecnologia

Ciência

Análises

Humor

Vídeos

Especial

» » » Games: O que acontece quando uma partidinha se torna vício extremo?


Fabricio Piton Prior 16:43 0

Amo jogar vídeo games e esta semana mais um caso extremo de vício me chamou a atenção. Trata-se do caso de Henrik Eide, adolescente de 14 anos que entrou em coma após tomar mais de 4 litros de energéticos para suportar uma maratona de Call of Duty.
Segundo os médicos isso pode ser considerado uma patologia ou doença. 
Claramente não tenho o intuito de denegrir a imagem dos games com este post (como a mídia sensacionalista faz), mas trazer informações importantes sobre este hobby que adoramos para que tenhamos plena consciência sobre o que o excesso pode causar. espero que curtam a matéria: 

Vício e obsessão


Sim, você pode se viciar em jogar videogame. O vício é uma doença impulsiva (pode ser por comida, academia, drogas, etc), neste caso similar ao vício em jogos de azar. Sintomas incluem perda ou ganho de peso, falta de higiene pessoal, redução da interação social e padrão de sono irregular. Pode levar também a depressão, ansiedade e problemas de concentração.  


Polegar e mãos desfiguradas


Esta condição é chamada comumente de “Polegar de Playstation“, ela pode afetar qualquer um que jogue com um controle do tipo d-pad. Sintomas do “Polegar de Playstation” incluem formigamento e perda de sensibilidade no polegar e bolhas grandes causadas por movimentos repetitivos que requerem semanas para sarar.
Outro termo para esta condição pode ser “Hidradenite palmar“, uma doença de pele em que lesões dolorosas nas palmas e dedos são as características principais.
Outros casos relatados mostram mãos desfiguradas pelo uso de teclados e mouses em jogadores que passavam dias e noites inteiros sem descanso.




Tendinite

Jogadores têm relatado lesões por estresse ao usar jogos como Wii Sports por muito tempo. Lesões sérias por jogar em lugares pequenos também podem ocorrer.
O Wii balance por si só causa um monte de lesões, incluindo problemas nos joelhos e quadril e fraturas resultantes de quedas, carinhosamente apelidadas de “Fraturas de Wii” pelos médicos.


Convulsões
Jogar videogames pode, em casos raros, disparar convulsões, mas não existe evidência científica de que possam causar epilepsias propriamente ditas. A epilepsia fotossensitiva, no entando, é uma forma comum de epilepsia na qual convulsões são disparadas por estímulo visual que forma padrões no tempo ou espaço, como luzes piscantes e fundos que se movimentam regularmente.


Problemas de visão


Videogames podem causar problemas visuais. Olhar diretamente pra tela extensivamente causa cansaço visual e o uso prolongado do computador é relacionado a glaucoma, especialmente entre os míopes. Encarar a tela clara é muito prejudicial aos componentes físicos dos olhos, principalmente porque durante as sessões nós costumamos piscar bem menos, o que provoca o cansaço e ressecamento dos olhos.

Em casos extremos o problema visual pode chegar ao estagio de glaucoma (designação genérica para um grupo de doenças distintas que envolvem pressão intraocular).


Enxaqueca
A enxaqueca pode causar intenso latejamento em uma área da cabeça e está comumente acompanhada de náuseas, vômitos e hiperssensibilidade à luz e ao som. Crises de enxaqueca podem causar dor extrema por horas até dias. Sabe-se que existem incontáveis precipitantes para enxaqueca e as pessoas que jogam videogames por períodos de tempo longos estão mais propensas a isso por causa da intensa concentração necessária durante o jogo, assim como pela força exercida sobre os olhos ao olhar para a tela.


Morte


Jogadores podem facilmente ficar tão imersos que se sentem impelidos a jogar por horas e horas a fio. Um homem de 28 anos entrou em colapso após jogar o game “Starcraft” em uma lan house da cidade de Taegu, Coréia do Sul, em 2007. De acordo com as autoridades locais, o homem não dormiu, comeu muito pouco e mal foi ao banheiro durante a maratona de 72 horas de jogo que fez.
Em casos muito extremos como este o corpo pode não resistir a exaustão e chegar a falência. 

Meu pai já dizia: "Tudo que é demais faz mal" 
O limite entre o saudável e o extremo depende de nós. 

Postado por: Mago Nerd




«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Leave a Reply