Select Menu
Select Menu

Noticias

Games

Entretenimento

Tecnologia

Ciência

Análises

Humor

Vídeos

Especial

» » » Japão: terra de caçar monstros


alexdias 09:40 0





*Pokemon, o pai de todos os caçadores juvenis!

Postado por Alexandre Ninjadog

Quando eramos crianças, muitos de nós tínham o curioso passa-tempo de caçar insetos nos jardins da casa da vovó ou em praças publicas. Até que num dia qualquer nos anos 90, um empresário japonês viu o potencial de transformar uma brincadeira de criança num mercado extremamente lucrativo. Nascia então o conceito de "Monster Hunting" - um gênero de animes e games na qual o foco é a caça e colecionismo de criaturas fantásticas. E o pai de todos os caçadores de monstros é um garoto de boné vermelho e seu rato amarelo gordinho!

Os games de caçar monstros são uma febre nacional no oriente. Tanto que a própria Sony, para reerguer a importância do mercado japonês de games, esta promovendo uma ação mercadológica para a criação de um grupo seleto de games deste gênero. O MagoNerd mostrará a vocês, caros leitores, os principais games que disputam o legado do clássico Pokemon:

Monster Hunter - paixão nacional



















A franquia Monster Hunter representa para o Japão o que World of Warcraft representa para o ocidente. O maior concorrente do Pokemon  iniciou sua carreira no velho Playstation 2 em 2005, desenvolvida e publicada pela Capcom. No papel dum caçador-de-monstros num mundo medieval-fantasy pré-histórico, você deve forjar sua fama através da matança de dinossauros, tigres gigantes e dragões. O legal da série são os elementos de sobrevivência: como um caçador de verdade, você deve estudar a presa, seus hábitos, suas fraquezas, antes de fazer o ataque definitivo: um calculo errado colocará tudo por água abaixo! Ah, você deve utilizar o monstro morto para inúmeros propósitos, tais como: cozinhar a carne, transformar a pele e ossos em armaduras, e outras coisas mais. Devido ao enorme sucesso no oriente, a série se expandiu para outras plataformas, principalmente para consoles mobile como o PSP, Nintendo 3DS, Tablets, e rolam boatos duma nova versão sendo desenvolvida sigilosamente para o PSVita. Há também um MMORPG feito em parceria com a TENCEN Games, gigante dos games na China, para atrair o publico chinês e sul-coreano. No Japão, Monster Hunter é atualmente o game mais popular entre a criançada - sucesso absoluto - tanto que a velha Nintendo tenta desesperadamente comprar a exclusividade da série. Monster Hunter Tri, exclusivo para o Wii, foi disparado o mais vendido da série no oriente


God Eater - pegando o embalo da onda






















God Eater é a iniciativa da Namco-Bandai de comer uma grande fatia do bolo dos games de caçada. Exclusivo para o PSP, e com continuação já anunciada para o PSVita. O jogo foi lançado no Japão em fevereiro de 2010 e chegou aos EUA no final do mesmo ano.

God Eater é bem parecido com o jogo-de-caça da Capcom, exceto pela ambientação. Num Japão futurista arrasado por um misterioso apocalipse, jovens caçadores de varias partes do globo devem unir forças para combater os mutantes "Aragami". Os jovens caçadores tem a seu favor as "comedoras de deuses" - armas tecnorgânicas que possuem vida própria - que podem assumir três modos distintos de combate: arma branca, canhão, e bocarra mutante. A campanha single-player possui mais 100 side-quests, fora as quests principais da história. Há também o modo co-op com até três jogadores locais compartilhando o sinal Wi-fi. Entretanto, os combates são fechados dentro de cenários-arenas, e depois do 30º desafio, o jogo fica extremamente repetitivo e cansativo, devido ao eterno grinding dos mesmos inimigos, que retornam mais fortes e com cores diferentes nos seus skins. Fora que a jogabilidade é bem travada prum game que tenta ser um TPS...


Freedom Wars - J-Pop com uma pitada de Evangelion






















Freedom Wars é uma grande aposta para engrenar de vez o PSVita no Japão. Num futuro pós-apocalíptico (como os japas adoram destruir suas próprias ilhas !) os humanos estão levando de mal à pior. As pessoas fugiram para fortalezas subterrâneas chamadas de "Panopticons", onde eles pesquisam arduamente para descobrir uma maneira de viver na superfície mais uma vez. A superpopulação tornou-se um grande problema, e uma medida drástica foi implementada: qualquer pessoa condenada por qualquer crime e for considerado culpada, será forçada a lutar contra os aliens gigantes que tomaram posse da superfície como punição. Derrotar os "sequestradores de homens" reduz drasticamente as sentenças dos criminosos (curiosidade: os alienígenas são muito similares aos Anjos do clássico anime Neon Genesis Evangelion - outro mega-fenômeno cultural da japalândia)

O jogo contará com jogadores online e co-op local, tanto cooperativo quanto competitivo, para até oito jogadores. O primeiro trailer do jogo foi lançado em 16 de maio deste ano. Outro trailer também foi revelado, com algumas comparações entre a vida na Terra atualmente, e uma vida posterior em cidades que incluem a vigilância rigorosa, superpopulação, criminalidade e caos urbano.
Estranho é um tema tão adulto protagonizado por adolescentes orientais alegres escutando j-pop em seus headfones (ostentar headfones cromados é outra modinha da galera otaku no Japão). Esse plot se encaixaria perfeitamente num game ocidental mais dark e adulto.


Soul Sacrifice - caçar demônios é coisa para adultos






















Soul Sacrifice é criação da mente do mestre Keiji Inafune (o "pai" do Megaman e de outros grandes hits da Capcom, como Onimusha, Dead Rising, Okami) em parceria com a Sony Computer Japan. Foi lançado em todo o mundo na metade de 2013, com a promessa de ser o primeiro grande jogo exclusivo para o desacreditado PSVita.

Seu personagem é um dos muitos necromantes que foram escravizados pelo vilão Magusar, que sacrifíca feiticeiros para manter sua imortalidade. O game começa com seu personagem preso numa gaiola, e seu companheiro de sela é um curioso livro amaldiçoado chamado Libron. O livro serve como escolha das fases do jogo: cada página é uma história que descreve as aventuras do grande feiticeiro, e interagindo com a página, você pode reviver tais acontecimentos. É ai que ação começa pra valer ! 

A essência da jogabilidade está no embate contra as criaturas infernais: os combates rolam numa arena semi-aberta, e assim que você dá cabo dos monstros menores, surge então o chefão da fase. Cada chefe é uma aberração pior que a outra: são feiticeiros que sucumbiram aos seus pecados e tornaram-se naquilo que mais temiam. Ao derrotar o chefe, o jogador tem duas escolhas: absolver os pecados do derrotado, tornando-o um futuro aliado, ou executá-lo, aumento sua gama de poderes infernais. As magias usadas pelos feiticeiros tem um tom ainda mais cruel: sacrificando partes do corpo perante rituais de necromancia, gerando armas e feitiços extremamente poderosos - porem, tais sacrifícios serão permanentemente marcados no corpo do personagem. O game tem três finais distintos, dependendo de suas escolhas durante a progressão na história.

O sucesso de Soul Sacrifice foi tanto, que muito em breve chegará sua primeira expansão: Soul Sacrifice Delta. Adicionando novas magias, armamentos e uma nova trama, baseada numa versão ainda mais macabra dos contos de fadas dos Irmãos Grimm (Chapeuzinho Vermelho, Os Três Porquinhos, Rapunzel, Cinderela).


Attack On Titan - derrubar Titãs é a nova moda



Ataque aos Titãs (Shingeki no Kyojin) começou como o mais badalado anime da atualidade, escrita e ilustrada pelo artista Hajime Isayama. A série começou na revista de mangás Kodansha's Bessatsu Shonen em setembro de 2009. A trama acontece num típico cenário de J-RPG, com elementos steampunk. As pessoas vivem em grandes reinos-fortaleza, cercadas por enormes muralhas por causa dos Titãs: gigantes que devoram tudo o que ande com duas pernas! Os jovens heróis são o espadachim Eren Yeager, sua irmã Mikasa Ackerman e seu amigo Armin Arlert. Jurando vingança pela morte de seus parentes e de sua cidade-natal, Eren, Mikasa e Armin juntam-se ao Survey Corps, um grupo de elite de guerreiros que caçam os gigantes fora dos muros.

O game baseado no anime ficou a cargo da Spike-Chunsoft, e é exclusivo para o Nintendo 3DS. Shingeki no Kyojin: The Last Wings of Mankind permitirá ao jogador controlar os três protagonistas, usando um jet-pack à vapor para voar até alcançar um ponto fraco dos Titãs e então derruba-los. A jogabilidade deste game é misto de God Eater com Shadow of the Colossus.

Toukiden - folclore japonês com samurais


















Toukiden: The Age of Demons é a nova promessa da Tecmo/KOEI para fortalecer o PSVita. Desenvolvido pelo estúdio Omega Force (do famigerado hack'n'slash Dynasty Warriors). A versão norte-americana está programada pra sair em de fevereiro de 2014.

Desta vez o cenário é o Japão feudal mitológico. No papel de um Mononofu ("caçador de fadas"), seu personagem  deve especializar-se na luta contra os Oni (demônios orientais) e formar equipes para caçá-los. Oito anos antes de começar o game, o rei dos demônios escapou do submundo e trouxe consigo uma grande calamidade para as terras de Nakatsu Kuni. Os eventos principais do game acontecem em Utakata Village, uma das últimas linhas de defesa contra as hordas bestiais. Cada jogador pode personalizar a sua escolha de equipamentos e habilidades. De maneira semelhante os Soul Sacrifice, após derrotar um chefe-de-fase, os jogadores podem purificar a alma do monstro, na qual os recompensará com itens úteis para o upgrade de armas e armaduras. Os jogadores podem participar em missões co-op através do canal Wi-Fi ad-hoc, ou através da internet pela PSN. Sidequests adicionais estão disponíveis na forma de conteúdo para download.

Gamers saudosistas sentirão um grande de-vu em relação ao saudoso game de samurais do PS2: Onimusha: Demon's Siege !

http://www.gamecity.ne.jp/toukiden/

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Leave a Reply